Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Encontro com norueguesa que pedala de norte a sul do país

Nesna
Nesna


Ontem conheci uma norueguesa que também esta viajando de bike. Marit tem 55 anos e saiu de Nordkapp em 8 de abril com objetivo de chegar em Lindsness em 5 meses. Ela começou a viagem com esquis devido á neve. Assim que o gelo derreteu, optou pela bicicleta. Conversamos e trocamos muitas informações.

Marit, 55 anos – exemplo de determinação

Pedalei mais de 70 km e não encontrei um posto de combustível ou qualquer lugar para comprar comida. Sem falar que contornei um fiorde de aproximadamente 60 km para ganhar apenas 26 km para o norte. É super estranho pedalar em uma direção e ver o outro lado da estrada a menos de 5 km que você vai passar depois de 40 km pedalando. Uma ponte ou uma balsa encurtaria sensivelmente a viagem. No entanto as vistas que o fiorde oferece são sensacionais. Vale cada km pedalado.

Vista do caminho
Foto tirada pela GoPro instalada no meu capacete

Estou em algum lugar entre Stokkvagen e Oresvika, em frente à ilha de Aldra. Fui super bem recepcionado no Aldesund Motell & Camping pela Sra. Unni Reithe que preparou o Oksesmåsteik. Um prato típico delicioso de carne ao molho, servido com batata, cenoura, couve flor, brócolis, purê de ervilhas e geléia de lingonberry.

Mama Unni Reithe
Oksesmåsteik

Meeting with a Norwegian pedaling from The North to the South of the Country

Yesterday I met a Norwegian who is also traveling by bike. Marit is 55 years old. She left Nordkapp on the 8th of April with the goal of reaching Lindsness in 5 months. She started the trip on skis due to the snow. As soon as the ice melted, she chose the bike. We talked and exchanged a lot of information.
I pedaled for more than 70 kms and couldn’t find any gas station or any place to buy food. Not to mention that I surrounded a fjord of about 60 km only to gain 26 km towards north. It’s super strange to pedal in a direction and see the road in which you will pass after pedaling for 40kms just 5 km away from you on the other side. A bridge or a ferry would make the trip much shorter. However the views offered by the fjords are overwhelming. It worth while for each km pedaled.
I am somewhere between Stokkvagen and Oresvika, in front of the Aldra island. I was very well received at the Aldesund Motel & Camping by Mrs. Unni Reithe who prepared an Oksesmåsteik. A typical delicious dish of mee with sauce served with potatoes, carrots, cauliflower, brocoli, mashed peas and lingonberry jam.

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

6 respostas

  1. Quando se está na estrada, parece que os caminhos todos se abrem, e se cruzam! Maravilhoso este encontro com mais uma aventureira! FAlou bem: a coragem não tem sexo, Aurelio!! Bons kms a frente!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 6 =