Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Além da oportunidade de conhecer parentes distantes, pessoas incríveis e provar as maravilhas gastronômicas, também visitei algumas das principais atrações turísticas do Líbano.

Do alto de uma montanha não muito longe de Beirute, o Santuário de Harissa foi fundado em 1908. A enorme estátua da Virgem Maria, ou Nossa Senhora do Líbano, atrai mais de 2 milhos de fiéis todos os anos, que além de exercitar a fé, aproveitam a linda vista do litoral e do pôr do sol.

IMG_7221
Nossa Senhora do Líbano, Harissa, Líbano
IMG_7226
Vista de Harissa com Beirute ao fundo. Líbano.
IMG_7231
Santuário de Harissa, Líbano.

As montanhas de Faraya abriga a mais badalada estação de inverno do oriente médio. Com quase 2000 m de altitude, as colinas em meio aos vales oferece lindas vistas e o cenário ideal para a pratica de sky. Eu cheguei fora da estação de inverno e não pude mostrar a minha habilidade em ziguezaguear montanha abaixo, mas fica a dica se vier ao Líbano no inverno. O ponto alto da minha visita em Faraya foi ver o dourado do sol brilhar no mar a dezenas de quilômetros…

IMG_7282
Monte Faraya, monte Líbano, Líbano.
IMG_7295
A caminho do Monte Faraya, Monte Líbano. Líbano.

O complexo turístico de Jeita Grotto é outro ponto muito visitado no país. Descoberta em 1836, essa galeria subterrânea formada por duas cavernas exibe uma enorme variedade de formações geológicas, e a maior estalactite já descoberta com 8,2 m. Um passeio de barco em um rio subterrâneo e uma caminhada de 450 m, além de passeio de teleférico para chegar a entrada da caverna e um trenzinho para descer, fazem parte do complexo turístico que fica a apenas 18 km de Beirute.. É uma ótima atração para as crianças. Infelizmente não é permitido fotografar o interior da caverna.

IMG_7324
Estátua do Guardião do Tempo, Jeita Grotto. Líbano.

Os vinhos libaneses são reconhecidamente um dos melhores do oriente médio. Eu aproveitei minha passagem pelo Bekaa Vale para conhecer uma das mais renomadas vinícolas do país.O passeio guiado nas antigas adegas romanas e uma degustação são oferecidos gratuitamente aos visitantes. O passeio dura apenas 45 minutos, e eu gostei bastante…

IMG_7336
Ksara Vinícola. Bekaa Valley, Líbano.
IMG_7349
Adega Ksara, Bekaa Valley, Líbano
IMG_7347
Adega Ksara, Bekaa Valley, Líbano
IMG_7343
Adega Ksara, Bekaa Valley, Líbano

Também situado no Vale de Bekaa, entre as cordilheiras do Monte Líbano e Anti-Líbano, o Templo de Baalbek é o maior templo romano fora de Roma. O local foi identificado como um dos primeiros centros de cultos a divindades construídos em homenagem a Júpiter, Baal, e Baco, como centro de adoração ao sol e como centro de adivinhações. Batizada como Heliópolis (cidade do sol), as colunas de 20 m de altura e 2,5 m de diâmetro são originais da época da sua construção e são bastante impressionantes, assim como a base dos templos, com pedras de 1000 toneladas alinhadas e encaixadas perfeitamente. A construção deu início em 138-161 dC. pelo imperador romano Antonio pio. Os principais destaques são os Templo Júpiter e Baco, o mais preservado do oriente Médio.

celular (1)
Templo de Baalbek, Líbano.
IMG_7363
Templo de Baalbek, Líbano.
IMG_7367
Templo de Baco, Baalbek Templo. Líbano.
IMG_7369
Colunas do Templo de Júpiter Baalbek Templo. Líbano.,

Do Vale de Bekaa segui para o Vale de Kadisha escalando o Monte Makmel para conhecer a Floresta de Cedros, ou Cedars forest. Os Cedros de Deus são famosos por ser estampados na bandeira, no passaporte e na carteira pessoal de identificação dos libaneses. É o símbolo master e o orgulho do país. Estima se que o Cedro de Deus, o exemplar mais antigo da floresta, possui mais de 4700 anos. Esta pequena floresta abriga os últimos exemplares de uma floresta que cobria boa parte do território libanês. Sua madeira valiosa e resistente foi explorada por séculos, por diversos povos para construções de embarcações e templos.

IMG_7386
Monte Makmel , vista do Vale do Bekaa, Líbano.
IMG_7462
Kadisha Vale cercado pelo Monte Makmel, Líbano.
IMG_7420
Dois cedros se abraçando. Cedars Forest. Líbano.
IMG_7418
Dois cedros se abraçando. Cedars Forest. Líbano.
IMG_7423
Cedars Forest. Líbano.
IMG_7429
Cedro de Deus, um exemplar de mais de 4700 anos. Cedars Forest, Líbano.

Em Kadisha vale, também conheci algumas alguns mosteiros…

… e me encantei com vistas e fachadas de cidades…

IMG_7436
Bcharre, Kadisha vale, Líbano.
IMG_7456
Bcharre, Kadisha vale com Monte Makmel ao fundo. Líbano.
IMG_2946
Hasroun, Kadisha Vale, Líbano.
IMG_2951
Hasroun, Kadisha Vale, Líbano.

O litoral do Líbano também é bastante bonito. Entre Trípoli e Beirute, a parte que conheci, destaco Batroun, mais ao norte e Jbeil, mais próximo de Beirute, com sofisticados restaurantes, bares e discotecas.

IMG_7480
Casa Libano-brasileira sendo restaurada em Batroun, Líbano.
IMG_7496
Batroun, Líbano.
IMG_7498
Batroun, Líbano.
IMG_7502
Marina em Batroun, Líbano.

Passei 4 dias em Beirute e confesso que foi um pouco demais para mim. A sombra da guerra terminada em 1991 ainda se faz presente com postos de checagem militar por toda cidade. Barreiras, trincheiras, tanques, prédios mutilados… infelizmente não tenho muito a recomendar em Beirute. Um passeio pela região de Najme Square, um lugar reconstruído depois da guerra, o Museu Nacional foi tudo que achei mais atraente…

IMG_7550
Beirute, Líbano.
IMG_7606
Mesquita Mohammed Al-Amin, Beirute, Líbano
IMG_7608
Ruínas ao fundo da Mesquita de Mohammed e da Catedral de São George, Beirute, Líbano.
IMG_7626
Catedral de São George e Mesquita de Mohammed, Beirute Líbano.
IMG_7577
Nijme Square, Beirute, Líbano.
IMG_7563
Museu Nacional. beirute, Líbano.
IMG_7593
Imagem da Virgem Maria em frente casa típica em Beirute, Líbano.
IMG_7599
Táxi de beirute, Líbano.
IMG_7565
Tanque de guerra patrulhando as ruas de Beirute, Líbano.
IMG_7557
Fachada de prédio mutilado pela guerra em Beirute, Líbano.
IMG_7558
Lembranças triste da guerra do Líbano, Beirute.

Passei duas semanas e meia no Líbano que foram muito especiais. Sem dúvida um dos países que mais me emocionei por diversas razões. Sem saída, pois as fronteiras terrestres estão fechadas na Síria e Israel, sigo de avião para Amã, a capital da Jordânia e de lá, dou continuidade a minha viagem de bicicleta que acaba de ultrapassar a marca dos 30.000 km pedalados.

Vem comigo! Continuo contando com seu apoio!

 

 

 

 

 

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

6 respostas

  1. Aurélio
    Cada fotografia lindaaaaaa….e cada palavra tua, dá pra sentir que estavam carregada de emoções e lembranças. Maravilhoso tudo isso…esse seu compartilhar….viagem incrível…lugar lindo….arquitetura belíssima….natureza exuberante. Obrigado por nos mostrar o Líbano dessa forma. Boa viagem até a Jordânia . Que Jesus te acompanhe. Um abraço bem grande.

  2. tTato que fotos maravilhosas ! me emocionei novamente qd vi a foto do prédio mutilada .OBRIGADA por compartilhar conosco estas lindas fotos TE amo bjs saudade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 10 =