Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo na Turquia – As maravilhas de Antália e Mersin

TEMPORADA TURQUIA –

EPISÓDIO #5 –

Fundada em 150 a.C. nas margens do Mar Mediterrâneo, a cidade de Antália possui aproximadamente 1 milhão de habitantes e é um dos principais destinos turísticos da Turquia. Com média de 300 dias de sol por ano, a região é conhecida como Riviera Turca, famosa por suas lindas praias de águas azuis entre as falésias. Mas não é só isso! A Antália também possui vários parques nacionais e abriga as ruínas de importantes conjuntos arqueológicos.

O porto e o centro histórico tentam manter o charme de um passado distante, com ruelas estreitas e casarões típicos, e as altas montanhas que cercam a cidade oferecem lindas vistas. Cercada pela cordilheira dos Montes Tauro, a região combina montanhas que mergulhão abruptamente nas águas azuis do Mediterrâneo, vales, cânions, cachoeiras, rios subterrâneos, cavernas, e pequenas planícies costeiras formando lindas baías e penínsulas. Em meio a tudo isso, abriga um valioso conjunto histórico arquitetônico dos diferentes impérios que dominaram a região ao longo dos anos, como o bizantino, otomano, grego, romano entre vários outros .

A cadeia montanhosa possui vários picos com mais de 3000 metros de altitude, e entre elas, serpenteiam as famosas águas dos rios Tigres e Eufrates. Nas montanhas, nos encantamos com as lindas vistas, fizemos rafting no Rio Kopru e nadamos nas geladas águas cristalinas de seus afluentes. Também visitamos as ruínas de um espetacular teatro romano em Selge e muitos monumentos históricos.

De volta a Mersin, Nuzhet e os amigos Benam e Murat nos levaram para um tour na região. Rolou uma escalada, uma agradável caminhada em meio a natureza, um delicioso mergulho no Mar Mediterrâneo e muitas visitas a ruínas e monumentos históricos, com destaque para os engenhosos aquedutos romanos com mais de 36 km de extensão, e para o Monastério de Alahan, edificado no Século V em estilo bizantino, localizado nas montanhas de Isauria no Vale de Calycadnus. O monastério ganhou status de Patrimônio Mundial da Unesco em 2000.

De volta a estrada, levei dois dias para chegar em Tasucu, porto onde parte todas as terças e quintas-feiras, as 20h, os barcos para o Líbano. Com tempo de sobra, arrisquei uma pescaria e depois de muito tempo dei sorte.

Em Tasucu, comprei minha passagem e fiquei esperando o navio zarpar com uma ansiedade que quase não cabia dentro de mim! Afinal, meu próximo país é a Terra dos meus ancestrais. Nos vemos no Líbano na quinta-feira que vem!

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × quatro =