Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Eu já estou na Turquia, mas vou fazer um resumo dos meus últimos dias de Grécia.

IMG_6090
Divisa entre Grécia e Turquia, 31° país do Projeto da China para Casa by Bike.

Depois do roubo das peças que conectam o bagageiro ao quadro da bike, fiquei preocupado com a improvisação. De um dos lados, um mecânico de motos conseguiu instalar um cano de alumínio que me pareceu bem resistente. No entanto, do outro lado, coloquei um pedaço de alumínio um tanto quanto frágil. Mas na verdade a adaptação correspondeu bem! Já pedalei mais de 500 km, e acho que o improviso vai acabar sendo definitivo. (Veja aqui como ficou a adaptação: https://atmagalhaes.wordpress.com/2016/03/13/roubaram-algumas-pecas-da-minha-bike/)

IMG_6043
A linda cidade de Kavala, onde as peças da bicicleta foram roubadas. Grécia.

Viajando em 3, conseguimos estabelecer uma rotina bastante interessante. Nos entrosamos bem! Não tivemos nenhuma discussão grave. Geralmente nos entendemos com uma conversa franca quando os pontos são divergentes ou quando temos que tomar uma decisão.

IMG_6124
No café da manhã ajustamos os planos para o dia, geralmente com um lindo visual. Eric, Marc e eu.Grécia.

Sem hora para acordar, inciamos o pedal perto das 11h, na parte mais quente do dia, depois de um reforçado café da manhã. Pão, queijo, manteiga, nutella, manteiga de amendoim, cereais, frutas, iogurte, café ou chá.

IMG_1656
Dia em que enfrentamos longas subidas e fortes ventos. Eric e Marc “no empenho”, nas montanhas da Grécia.

Durante o dia a temperatura varia entre 11 e 20° C, e o vento muda constantemente de direção, sempre em torno de 4 m/s. Quando está a favor, pedalamos cerca de 65 km por dia, quando está contra, a quilometragem fica em torno de 50 km. Sempre fazemos uma parada para comer alguma coisa e tomar um café. É assim que nos conectamos com os locais que sempre são hospitaleiros e prestativos com tudo que precisamos. Às vezes o café sai na faixa. Às vezes ganhamos umas guloseimas, almoço de verdade, ou um bocado de Uzo ou Raki, aguardentes tradicionais dos locais. Aliás o café sempre vem acompanhado com uma generosa dose de um deles! kkk… Um dia, logo depois do café da manhã, um homem, dono de um restaurante nos parou antes mesmo de completarmos o primeiro quilômetro. Fez a gentileza de nos oferecer um delicioso café grego na beira de uma linda praia, e de quebra trouxe uma dose 3 vezes maior que o café de Raki. Ufa! Foi difícil mandar o aguardente para dentro aquela hora da manhã! kkk… Mas mandamos ver! Afinal, cavalo dado… ninguém quer saber da hora! kkkkkk

DCIM101GOPRO
Café com Raki (aguardente local) oferecido pelo dono do restaurante em Paralia Ofriniou, Grécia.

 

IMG_6049
A local Ana, nos ofereceu refeição completa: Sopa, pão, suco e banana. Grécia.
IMG_6054
Porto de Alexandroupoli, Grécia.

 

IMG_6059
Ilha de Samothraki, Grécia.

 

IMG_6064
Acampamento na ilha de Samothraki, Grécia.

No final do dia, paramos em um mercado para fazer as comprar para o jantar. Sempre compramos somente aquilo que iremos consumir no jantar e café da manhã. Na maioria das vezes o rango é ótimo! Esbanjamos nas verduras e hortaliças. E nunca falta o que para mim os gregos tem de melhor: azeite, azeitonas, queijos fetas variados, berinjelas e abobrinhas. Como meus amigos preferem não comer carne, deixo para comer os deliciosos pratos com cordeiros e porcos quando vamos aos restaurantes. Foi nos restaurantes também que experimentei alguns peixes e frutos do mar, já que a minha sorte não está ajudando nas pescarias.

IMG_5941
Panceta de porco com fritas.
IMG_5939
Beringelas recheadas.

Em um dos nossos dias de folga, na Ilha de Samothraki, passei o dia todo tentando a sorte com a minha varinha… não deu nenhuma “beliscada”! Aí perdi a paciência, peguei uma rede que estava jogada no porto e fui buscar um típico peixinho da região, muito apreciado pelos locais, em um riacho que deságua no mar. Pegamos mais de 50! Foi a nossa mistura da noite!

IMG_6075
Peixinho grego muito parecido com a manjubinha. Ilha de Samothraki, Grécia.

Sempre buscamos um lugar com cobertura para podemos dormir sem precisar armar a barraca. Com a temperatura em torno de 5°C, meu saco de dormir é suficiente para aguentar o frio na rede. Eu particularmente gosto bastante de dormir na rede. Só montamos acampamento quando não temos opção. Às vezes a opção é um tanto quanto incomum, como casas abandonadas ou oficina mecânica por exemplo!

IMG_6053
Acampamento em Nea Chili, Grécia.

 

IMG_6050
Acampamento na Mesquita de Salmoni, Grécia.
IMG_6044
Casa abandonada na beira da estrada em Genisea, Grécia.
IMG_6081
Fugindo da chuva da noite em uma oficina mecânica. Feres, Grécia.

A Grécia só não vai levar a nota 10 devido ao episódio do roubo das peças da bike (e pelo mar que não tem peixe, já que a culpa nunca é do pescador, não é verdade? Quem pesca sabe disso! kkk…). Sei que isso pode acontecer em qualquer lugar, e acho que não dei muita sorte… Mas fica aí minha recomendação: A Grécia é um país maravilhoso com um povo super hospitaleiro… e a comida é dos Deuses!!!! Vale muito a pena pedalar e conhecer!

Vamos juntos para a Turquia! Não desse da garupa!

 

 

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

4 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =