Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo nos Balcãs – Natal entre irmãos de estrada em Montenegro

TEMPORADA MONTENEGRO –

EPISÓDIO #1 –

Saímos de Mikulici com a certeza que teríamos lugar para passar a noite. Dois dias antes, Paula e Renan, do Projeto Outsiders – Brasil (outlanders.com), fizeram contato. Eles estavam em Radanovici, já em Montenegro, a menos de 40 km da fronteira. Combinamos um encontro e seguimos todos para lá.

Os franceses muito mais rápidos com as bicicletas elétricas, se mandaram na frente e nos esperaram na aconchegante Kotor. Quando Marc, Eric e eu chegamos lá, ainda esperamos cerca de duas horas para as baterias serem carregadas. Aproveitamos para comer alguma coisa e a cada minuto a parceria entre todos, parecia aumentar. Muita brincadeira e gozação. Muita risada!

Kotor é uma cidade Medieval fortificada, que tem o porto protegido por montanhas de calcário. Localizada nos Balcãs, na Baia de Bocas de Caltaros, a cidade é bem aconchegante, e vale a pena passear por suas ruas e casas de pedras. Saímos de kotor todos juntos. Desta vez, com a mesma estratégia, afinal estávamos a 10 km de Paula e Renan.

Com aquela típica receptividade brasileira, Renan e Paula nos receberam muito bem. Comida e bebida á vontade, e já naquela noite, nos convenceram a esperar o natal por lá. A dona da pousada também se identificou com o nosso grupo e acabou fazendo um ótimo desconto.

Aqueles dias em Radovinici, iam consolidando a amizade que nasceu dias antes, de uma forma tão natural e harmoniosa, que parecíamos amigos de longa data. Com Paula e Renan foi a mesma coisa. Identificação imediata.

Marc e Eric, seguiram seu caminho, enquanto mantínhamos contato para afinar um possível reencontro. Suas namoradas e a irmã de Eric estavam chegando para o Réveillon. Os Franceses Florin e Vicent decidiram viajar comigo. Cada um fez seus ajustes, abriu mão um pouco da sua maneira de viajar, e seguimos em direção a Albânia, enfrentando um relevo duro, cruzando as montanhas Balcãs por estradinhas sinuosas.

Neste trecho, constatei pela primeira vez, na prática, e eficiência da fita de proteção antifuro.

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =