Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo no Nepal – Lumbini: local onde Buda nasceu

Mesmo sem ter muito o que fazer em Pokhara, pois grande parte das atrações (cavernas e cachoeiras) estavam interditados devido ao terremoto, estiquei a minha estada em dois dias para poder recuperar a saúde.

Estrada no Nepal.
Estrada no Nepal.
Estrada no Nepal.
Estrada no Nepal.

Sabia que teria que escalar grandes desfiladeiros, afinal, estava ladeando os Himalaias, a temperatura iria beirar os 40°C e os pontos de apoio confiáveis para fazer refeições seriam cada vez mais escassos. Com isso, redefini minha estratégia, levantando por volta das 4h, pedalando até as 10h, e voltando a pedalar somente depois das 16h. Evitar o meio do dia é prioritário agora! Também diminui a quantidade de suprimentos, e apostei em várias pequenas paradas para comprar água. Assim, é uma forma de descansar, refrescar e conseguir beber um pouco de água gelada. E o plano deu certo! A única coisa que não gosto neste esquema é o fato de buscar um bom local para acampar pressionado com a sombra da noite chegando. Por outro lado, é no começo e no final do dia que existe mais vida nas estradas, me oferecendo mais motivos para fotografar.

A bicicleta no cotidiano dos nepaleses.
A bicicleta no cotidiano dos nepaleses.
Mulheres carregando estrume de búfalos para secar e usar como lenha para cozinhar. Beira da estrada, Nepal.
Mulheres carregando estrume de búfalos para secar e usar como lenha para cozinhar. Beira da estrada, Nepal.
Menina na fonte na beira da estrada no Nepal
Menina na fonte na beira da estrada no Nepal
Namastê na beira da estrada no Nepal.
Namastê na beira da estrada no Nepal.
Muita vida na beira das estradas no Nepal.
Muita vida na beira das estradas no Nepal.

Quando o sol vai ficando insuportável, começo a procurar uma boa sombra onde eu possa esticar a minha rede e ter um pouco de sossego para fazer comida. Nas pequenas vilas é impossível descansar. Toda hora chega um para perguntar exatamente a mesma coisa que o anterior… tem hora que cansa! Agora, chego, finjo estar muito cansado para dar tempo de todos chegarem, e só depois abro espaço para o diálogo! Tem funcionado razoavelmente bem!

Em Butwal, como em um passe de mágica, a estrada ficou incrivelmente plana e foi fácil chegar em Lumbini, meu último destino no Nepal.

Chegando em Lumbini - Nepal
Chegando em Lumbini – Nepal
Lumbini - Nepal
Lumbini – Nepal

Lumbini é famoso por ter sido o local onde a rainha Mayadevi deu a luz à Sidarta Gautama (623 a.C.), o fundador do Budismo. Com vários templos, monumentos, mosteiros e um museu, o local sagrado é um importante centro de peregrinação, tornando-se Patrimônio Mundial da Unesco em 1997. Uma atmosfera de paz, espiritualidade, fraternidade, e não-violência tomam conta do lugar.

Templo Mayadevi, lugar do nascimento de Buda. Lumbini. - Nepal
Templo Mayadevi e o Lago Puskarine, lugar do nascimento de Buda. Lumbini. – Nepal

As ruínas onde Buda nasceu ficam protegidas pelo templo sagrado Maya Devi, ao lado da lagoa Puskarini, lugar sagrado onde a rainha banhou-se antes de dar a luz e também onde a criança tomou o seu primeiro banho de purificação. Em 1996, arqueólogos descobriram os restos de uma estrutura de madeira e tijolos com um espaço aberto no centro, como um santuário, indicando o lugar exato do nascimento. O Pilar Ashoka erguido na parte ocidental de Mayadevi prova que Buda nasceu em Lumbini. O pilar foi erguido pelo governante indiano Ashoka, em 249 a.C.. Acredita-se que o imperador Ashoka, que matou muitas pessoas como parte de sua expansão territorial, adotou o budismo depois de visitar Lumbini. É considerado o monumento mais autêntica que comprova que Buda nasceu em Lumbini.

Santuário de Lumbini: Lugar onde nasceu Buda. Nepal.
Santuário de Lumbini: Lugar onde nasceu Buda. Nepal.

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

6 respostas

    1. Um pouco triste por não poder realizar aquilo que eu queria aqui no Nepal, mas ao mesmo tempo aliviado por ter saído dessa sem maiores consequências… O jogo segue… a bola rola! bj

  1. MEU FILHO !FICAMOS MAIS TRANQUILOS
    VC CONTA QUE TOMA AGUA FRESCA E DESCANSA
    OUVIMOS NA TV QUE NA INDIA ESTA MORRENDO PESSOAS DE TANTO CALOR MAS
    SABEMOS QUE VC SE PREOCUPA COM SUA SAUDE MAS TOME
    MUITO CUIDADO
    BJS TE AMAMOS

  2. Hi Aurelio my friend, I hope you have recovered you again ! The pictures from Nepal have fansziniert me . It’s incredible how people live there. I ‘d love to ride together with you . Your next destination is India so !?
    Your friend the penguin , Ronny from rainy Germany !

    1. My good friend!
      It would be a pleasure to ride with you again! Get ready! And you can come find me anywhere in the world! You are very welcome! I have just arrived in India … an infernal heat!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + dezoito =