Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo na Malásia – Cheguei na Malásia!

TEMPORADA MALÁSIA –

EPISÓDIO #1 –

Influenciada basicamente por 3 grandes culturas, malaios muçulmanos(60%), chineses (25%) e indianos (10%), a Malásia foi um grande enigma para mim. Foi a primeira vez que visitei um país com maioria islâmica, embora os budistas e hindus também são muito presentes por aqui. Aliás, a diferença religiosa foi uma das maiores atrações do país. É comum chegar em algum lugar frequentado pelos 3 povos e consequentemente presenciar 3 culturas bem distintas que são fortemente embasadas na religião. No entanto, as vezes me surpreendi ao estacionar a bike e ver apenas um dos povos frequentando o local. Eu não sei, mas me parece que existe um certo distanciamento entre as culturas beirando a discriminação, tanto que as autoridades tentam censurar os debates religiosos para diminuir o fanatismo dos fiéis. Uma das ações recentes sobre o tema foi a tentativa do primeiro ministro em diminuir o som dos auto falantes das mesquitas. Isso gerou muita polemica lá! No mundo muçulmano, sexta-feira é o dia sagrado que equivale ao nosso domingo. Ou seja, todos vão a escola domingo enquanto sexta tudo esta fechado. Para um viajante com mais de 6 anos e meio de estrada, honestamente isso não faz muito diferença, mas é preciso ter conhecimento das regras locais. Outra dificuldade são os autofalantes das mesquitas que chamam os fiéis para as preces 5 vezes ao dia. Claro, isso não seria problema se a primeira chamada não fosse as 5h da manhã. As preces também regem o horário do comércio, por ex. Então é comum encontrar mercadinhos, lojas, restaurantes fechados quando os auto falantes estão pregando.

Desde o dia que entrei na Malásia, tinha como primeiro objetivo conhecer George Town, que está situada na Ilha de Penang. Fundada em 1786 pelos Britânicos, a cidade tornou se patrimônio mundial da Unesco graças a arquitetura remanescente do seu centrinho.

No caminho, descobri o brasileiro Leonardo Azevedo, carinhosamente chamado por Sarita, que já está por estas bandas á 8 anos. O Leo é preparador físico do Penang, time que disputa a primeira divisão do país. Foi o amigo Rene Duarte que nos apresentou. Nós 3 trabalhamos juntos na antiga Fórmula Academia, no entanto, o horário de trabalho distinto não permitiu que eu conhecesse o Leo naquela época. Acabei ficando em sua casa por alguns dias, e além de descansar, também me diverti cozinhando para sua família e amigos. Fui muito bem tratado pelo Leo e a esposa Mônica, e brinquei bastante com a Maia e Lara, que são gêmeas e na época tinha sete meses. Duas mesticinhas lindas que são a alegria da casa.

Sempre tento fazer uma comidinha para retribuir o carinho que recebo e creio que todos gostaram.

Foi aqui em George Town que troquei definitivamente a configuração da minha bicicleta. Como meu trailer já dava sinais que daria problemas em breve, decidi substituí-los pelos alforjes. Em breve vou contar os motivos reais que me levaram a essa decisão e quais as principais vantagens e desvantagens de viajar com trailer.

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + dezoito =