Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo no Nepal – Meu respeito às diferenças – Pashupatinath Temple

TEMPORADA NEPAL –

EPISÓDIO #2 –

O Templo Pashupatinath é o templo hindu mais antigo e mais sagrado de Katmandu e um dos 4 locais religiosos mais importantes da Ásia. Dedicado ao Senhor Shiva, membro da trindade divina do hinduísmo capaz de criar e destruir tudo à sua volta, o complexo templário possui mais de 490 templos, e está situado as margens do rio Bagmati, que ganha destacada importância por ser afluente do rio Ganges, conhecido como o rio da purificação, que é o mais sagrado do hinduísmo.

Erguido no século V, é o local dos festivais religiosos e das cremações ao ar livre. Embora existem áreas reservadas apenas aos hindus, o local é aberto ao público que pode acompanhar os rituais de cremação.

O ritual começa com todos os membros da família preparando o corpo na escadaria nas margens do rio. Depois, apenas os homens da família lavam o corpo no rio para purificá-lo, enquanto flores e comida são jogados no rio como forma de oferenda. O corpo também é envolto em óleos aromáticos e coberto com guirlandas e pétalas, enquanto são feitas as orações. Depois o corpo nu, é colocado nas plataformas bem acima do rio, em uma base de madeira, envolto em um tecido geralmente branco ou laranja, onde a família da 3 voltas entorno do corpo para despedir-se. Em seguida, o filho mais velho ascende a pira e um membros da casta Harijan, mais baixa casta social hindu, chamada de intocáveis, cuida do fogo para que o corpo se purifique e sua alma seja liberada, já que a base da religião é a crença na reencarnação, no renascimento e na continuidade da alma. Quanto maior a pilha, mais rica a família. Ao final do ritual, as cinzas são recolhidas e lançadas ao rio para serem purificadas.

O rio é bem poluído e tem um cheiro não muito agradável, mesmo assim, é usado como rituais de purificação por fanáticos religiosos. É chocante e constrangedor ver pessoas se banhando e bebendo daquela água bem a frente dos rituais de cremação.

Patrimônio Cultural da UNESCO, o Templo de Pashupatinath oferece uma mistura incomparável de experiências religiosas, culturais e espirituais. No entanto, também possui seu lado comercial. Os Sadhus, são pessoas comprometidas com a causa espiritual para atingir a iluminação, abrindo mão de qualquer bem material. Vivem como andarilhos, e se dedicam a meditação, yoga, renúncia e desapego. São seres místicos conhecidos como homens santos e são considerado sábios. Vivem de doações que são oferecidas como ato de gratidão, já que servem de exemplo de amor e espiritualidade. Mas aqui em Pashupanathh, sua aparência exótica virou atração turística e moeda de troca. Se você não desembolsar uma graninha, vai precisar fazer como eu, fazer fotos e tomadas de longe…

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =