Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo na Índia – A importância de se usar o capacete no cicloturismo

TEMPORADA ÍNDIA –

EPISÓDIO #3 –

Neste episódio eu vou mostrar porque eu uso capacete. Varanasi foi sem sombra de dúvida, a cidade mais intensa que já visitei. Fiquei tão atraído pela cidade que acabei ficando por lá bem mais que o planejado. Não conseguia ir embora, tal qual essa cidade me tocou.

É muito difícil viajar de bicicleta na Índia! Pelo menos em Uttar Pradesh, o estado mais populoso do país com mais de 200 milhões de habitantes. Além do calor de mais de 45°C, a quantidade de sujeira e pessoas, outros fatores se juntam para fazer da Índia, o país mais desafiador que já viajei de bicicleta.

A falta de saneamento básico, esgoto e lixo a céu aberto, tornam o ambiente perfeito para a proliferação de mosquitos e doenças como diarreia, febre tifoide, cólera, amarelão, lombrigas, teníase entre outras. E a situação fica ainda pior nos restaurantes de beira de estrada.

A comida, cheirosa e apetitosa é trazida pelo garçom que acaba de dar uma mijada lá fora. Com a boca cheia de saliva, devido ao fumo com outras porcariadas que todos mascam por aqui, ele vai falando e metendo o dedo na comida para explicar os ingredientes do prato. Esse fumo, produz muita saliva e as marcas vermelhas de cusparadas são notórias em todo canto. E para piorar, o garçom passa o dedão na boca da garrafa de refrigerante, como se estivesse limpando, te sorri ingenuamente, e sai para dar mais uma cuspida! Quero lembrar que não existe papel higiênico na Índia. Eles defecam em qualquer lugar e usam uma garrafinha de água e os dedos para limpar. Acostumei a escolher o restaurante pelas mãos dos garçons. Muitas vezes fiz meu próprio almoço para não correr riscos. Mas também foi difícil achar um lugar prazeroso e com condições para cozinhar.

É bem verdade que a Índia te proporciona momentos que dificilmente pode ser vivido em outro lugar. Onde mais você encontra elefantes compartilhando a estrada com caminhões? Bom o trânsito realmente é um caso a parte. Apesar de ter muita bicicleta circulando, a falta de regras faz das estradas uma verdadeira roleta russa para os ciclistas…

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − onze =