Aurélio Magalhães – Da China Para Casa by Bike

BLOG

Cicloturismo na França – Minha emoção ao chegar em Paris

https://youtu.be/_exFgjKhQTE

TEMPORADA FRANÇA –

EPISÓDIO # 1 –

Assim como nas últimas semanas, o tempo frio, vento fortes em rajadas e garoa, foi uma constante, dando a pedalada maçante, sem quase nenhuma paisagem para se ver. O terreno sem grandes montanhas mas muito ondulado, transformado esforço em suor, e a sensação de frio nas decidas é bastante desagradável. Uma bicicleta pesada em terreno molhado exige dos freios, pois não é possível embalsamar com aquele frio.

Essa semana, a temperatura não ultrapassou os 10ºC, e mínima registrada pelo meu GPS foi -2ºC. A salvação foi que consegui hospedagem com os membros do Warmshowers todos os dias, me dando a certeza que teria comodidades e ótima recepção, como eu já vinha constatando esses últimos meses. Roupa e seca, um bom jantar e café da manhã, além de uma ótima oportunidade de me infiltrar na cultura local!

Fiquei 4 noites em Paris na casa de Jean. Ele foi sensacional! Cicloturista experiente, Jean perfeitamente perfeitamente como necessidade de um aventureiro. Ele me guiou por um city-tour noturno pela cidade, cozinhou pratos maravilhosos e fez tudo que estava ao seu alcance para deixar minha estadia agradável! Deixo aqui, meu muito obrigado a Jean.

Chegar a Paris pedalando foi mais um sonho realizado. Entre a emoção e os devaneios… uma ponta de orgulho, lágrimas… Perguntas e respostas conectando meu subconsciente e eu! Um mergulho profundo na minha intimidade! Orgulho, saudade! Muito próximo de completar 3 anos de viagem, na minha cabeça, lembranças desde quando iniciei a viagem iam e vinham, sem ordem cronológica, me fazendo reviver emoções semelhantes que eu estava sentindo momento. Bangkok, Délhi, Petra, Tasmânia, Moscou … Em um relance, a palavra Dakar – Paris – Dakar, surgiu em minha cabeça. E logo iniciei as pesquisas para ver a viabilidade dessa nova etapa.

Essa foi minha segunda vez em Paris. Como já conhecia as principais atrações turísticas, privilegiei passeios com a minha bicicleta. A cidade possui uma malha ciclo viária de mais de 700 km, facilitando bastante o uso da bicicleta. Me senti relativamente seguro, me preocupando muito mais com pedestres distraídos nas ciclovias, do que com os carros. No entanto, os parisienses lutam constantemente para que a cidade se torne mais amigável para as bicicletas, em uma tentativa de diminuir os altíssimos níveis de superar da metrópole. As principais medidas adotadas nos últimos anos foram o aumento da malha de ciclo viária, de 700 km para 1.300 km, uma renovação da frota das bicicletas de aluguel, incluindo modelos elétricos, aumento dos bolsões de estacionamento para ciclistas e incentivo fiscal na compra de bicicletas para quem marca por abandonar definitivamente o uso do carro. Essas medidas, associada a eficiência do transporte público, trás uma grande esperança aos seus moradores, que apostam em uma cidade inda mais verde, menos poluente e mais inclusiva!

 


 

A viagem ao redor do globo continua. Suba na garupa e venha comigo nesta aventura!

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Obrigado por me seguir!

Gostou desta postagem? Então curta, comente e compartilhe!

Seu envolvimento me ajuda a manter a motivação!

Você pode colaborar com este projeto ajudando e incentivando, clique no botão abaixo e conheça minha campanha de financiamento coletivo, na plataforma APOIA.se, as recompensas começam a partir de R$8,00 por mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − onze =